O que você precisa saber sobre gordura no fígado

O que você precisa saber sobre gordura no fígado

O acúmulo de gordura no fígado pode ser detectado através de exames de imagem como a ultrassonografia.

Outros métodos mais complexos como a tomografia computadorizada e a ressonância magnética também evidenciam a presença de gordura no fígado.

Gordura no fígado pode ser normal? Não.

A presença de gordura no fígado sempre denota alguma irregularidade no funcionamento do órgão e/ou do restante do corpo.

Quais as principais causas do acúmulo de gordura no fígado?

A principal causa o excesso de gordura no fígado se relaciona com a síndrome metabólica e a resistência insulínica.

Trata-se de um contexto em que há uma desregulação do metabolismo promovendo mal funcionamento do corpo.

Fazem parte da síndrome metabólica: excesso de peso, aumento da pressão arterial (hipertensão), aumento da glicose (diabetes ou pré-diabetes) e alterações no colesterol e triglicerídeos (dislipidemia).

Não é essencial que todas estas manifestações estejam presentes simultaneamente para que o diagnóstico de síndrome metabólica seja feito.

Quando a síndrome metabólica se instala, o metabolismo passa a se comportar de forma inadequada e uma das manifestações é o depósito excessivo de gordura no fígado.

Vale lembrar, que embora menos comum do que a síndrome metabólica, há outras causas para acúmulo de gordura no fígado como uso de determinados medicamentos, uso crônico de álcool e outras doenças.

Quais os riscos de ter gordura no fígado?

Em algumas pessoas, o fígado reage à presença de gordura gerando inflamação e cicatrizes (fibrose). Com o passar dos anos, pode ocorrer o acúmulo de muitas destas cicatrizes no fígado e, com isto, o órgão passa a não funcionar corretamente.

Um fígado com muitas cicatrizes é chamado de cirrose.

É possível ter cirrose, mesmo quem nunca fez uso de bebida alcoólica?

Sim. Cirrose significa que o fígado tem muita fibrose (cicatriz) e que seu funcionamento habitual está alterado.

Muitas doenças diferentes causam fibrose (cicatriz) no fígado, dentre elas as hepatites virais B e C, gordura no fígado, doenças auto-imunes do fígado, dentre outros.

Após o diagnóstico da gordura no fígado, o que é preciso fazer?

É preciso procurar um médico Hepatologista para investigar a causa da gordura e se há presença de inflamação e fibrose (cicatrizes).

É possível tratar a gordura no fígado?

Sim. Para reverter a presença de gordura no fígado é necessário atuar na causa do acúmulo de gordura.

Certamente, um médico especialista em Hepatologia poderá guiar o tratamento adequado.

Dr João Marcello de Araujo Neto – Hepatologia


Publicado por: Diagnósticos Avançados
Centro de Diagnósticos Avançados e Imagem em Rio de Janeiro, exames avançados com alta tecnologia, médicos especialistas e estrutura de atendimento projetada para o conforto e segurança dos clientes.
x

Agende seu exame